Infraestrutura de laboratórios e de tecnologia

Esta seção tem a finalidade de descrever resumidamente a nossa infraestrutura de laboratórios, bem como fornecer breves informações sobre outras iniciativas tecnológicas que dão suporte ao programa.

Ressaltamos, contudo, que, por se tratar de uma descrição, que envolve um contexto de captação de informações, alguns dos equipamentos e/ou recursos utilizados podem já ter sido atualizados ou desativados, em virtude de situações comuns de passagem do tempo (reparos, trocas, obsolescência, novas aquisições etc).

Laboratórios da Unidade Experimental Horto Florestal – UNEHF

Laboratório de Cultura de Tecidos Vegetais – LCTV


O Laboratório de Cultura de Tecidos Vegetais - LCTV desenvolve pesquisas e forma recursos humanos na área de micropropagação via organogênese e embriogênese somática, conservação in vitro de espécies do semiárido e produção de material vegetal para análise fitoquímica de plantas nativas medicinais. Esse laboratório atende os trabalhos das 03 (três) linhas de pesquisa do Programa.

O LCTV apresenta a seguinte estrutura física: sala de preparação e lavagem, sala de esterilização, almoxarifado, sala de crescimento e sala de inoculação. Possui os seguintes equipamentos à disposição dos pesquisadores: câmara de fluxo laminar (04); estufa de secagem (01); autoclave vertical (02); destilador de água (01);; desumidificador de ambiente (01); balança digital (01); balança de precisão (01); forno de micro-ondas (02); placas aquecedoras (04); geladeira 'frost-free' (02); lupa (01), microscópio (01), câmara de germinação com controle de fotoperíodo e temperatura (02), pHmetros (03) e outros instrumentais de menor porte.

Laboratório de Extração de Produtos Naturais - LAEX


O Laboratório de Extração de Produtos Naturais tem como principal objetivo extrair e estudar as principais atividades primárias e secundárias de plantas medicinais do semiárido para fins fitoterápicos. Suas linhas de pesquisa principais são: Extração e isolamento de metabólitos secundários, Preparo de extratos, Testes de atividade biológica, e tem participação com as atividades de Genética e melhoramento de plantas; Melhoramento, conservação e cultivo de plantas medicinais. Contém: banho ultratermostatizado; bancos de vinil; evaporador rotativo; destilador para óleos essenciais tipo Clevenger 220 volts; capela de exaustão; agitador magnético com barras magnéticas; ph metro digital; capela de exaustão; barrilete em PVC Permution; evaporador rotativo com banho-maria; estufa de secagem e esterilização; centrifuga; compressor aspirador; balança digital; liquidificador industrial; balança analítica Denver; balança eletrônica com capela; bomba de vácuo; soxlthe; forno de micro-ondas; banho-maria Fisatom inox mod. 550; phmetro de bancada digital Quimis; lupa binocular; micro moinho tipo Wilye; banco alto em vinil preto; 02 bancadas e 01 armário em compensado copaiba revestido em fórmica; 02 armários de aço com 02 portas; refrigerador 320 l; destilador de água inox; 02 mesas de 1,20 com 02 gavetas Pandin; 03 cadeiras giratórias; 02 carteiras escolares; mesa para computador; cadeira fixa em vinil preto; mesa de aço com 02 gavetas; zip-drive externo iomega 100 mb paralelo; mesa de aço 1,20 com 02 gavetas; mesa de 1,20 com 02 gavetas; freezer vertical electrolux; mesa branca para computador; condicionadores de ar de 7000 e 30 mil btus.Com o projeto de Melhoramento Genético para Qualidade Nutricional da Palma Forrageira Opuntia sp. Nos anos de 2011 e 2011 adquiriu-se para este laboratório novos equipamentos: 01 moinho de facas, 01 BOD de 350 litros,  01 estufa de secagem de ventilação forçada, 01 computador completo e impressora e 02 aparelhos de AR Condicionado 9.000 BTUS, 02 BODs, 01 germinadores com temperatura e luminosidade controlada, 01 refrigerador horizontal de 500 litros. Com recurso do FINEP (MCT/FINEP/CPINFRA03/2009), equipamentos multiusuários, em 2018 foi agregado a esse laboratório um (01) aparelho de cromatografia líquida acoplado a espectrometria de massa (HPLC-MS) que se encontra em fase de instalação do equipamento. O laboratório atende as demandas referentes à linha de pesquisa Biodiversidade, Bioprospecção e Manejo Sustentável de Plantas Nativas e Cultivadas.

Laboratório de Germinação - LAGER


No Laboratório de Germinação (LAGER) são executadas atividades relacionadas à Fisiologia Vegetal, estudo do comportamento germinativo de sementes de espécies nativas e introduzidas na região semiárida, enfocando os aspectos cinéticos da germinação sob condições de estresses abióticos, conservação de germoplasma tipo sementes, além de estabelecer protocolos de propagação e avaliar o crescimento inicial de mudas, além dos aspectos relacionados ao desenvolvimento e metabolismo de plantas sob condições de estresses bióticos. Suas linhas de pesquisa compreendem a caracterização da germinação de sementes, os estudos de longevidade, o efeito de estresse abiótico na germinação de sementes, desenvolvimento de plantas e metabolismo primário. As espécies trabalhadas variam desde as com potencial econômico, arbóreas e nativas, potencial aromático e medicinal ocorrentes no semiárido e espécies exploradas e subexploradas com potencial para a região. Possui uma área de 7,10 x 3,83 m2, estando equipado com: 08 câmaras de germinação; estufa de secagem e esterilização; mesa com tampa de granito; 02 refrigeradores - 127 Volt; aparelho de ar condicionado; 01 banho-maria; 02 estereomicroscópios; agitador de tubos; 2 balanças analítica; 01 armário de aço; 01 pHmetro; 01 condutivímetro; 01 ultrafreezer; 02 arquivos de aço com 03 gavetas; cadeira; 2 mesas de aço para escritório;  mesa e computador para alunos. Além disso, o laboratório encontra-se equipado com uma bancada de granito (2,70 x 0,95m), onde estão dispostos aparelhos tais como condutivímetro de bancada l, PHmetro de bancada, medidor de área foliar (Licor), 2 espectrofotômetros (UV e Vis), 1 centrífuga refrigerada de bancada, 02 Câmaras de Scholander, 01 purificador de água (Swiftpet), 01 destilador de água e 01 lupa de bancada acoplada a captura de imagem. Mais recentemente o Lager adquiriu um aparelho de medição de atividade fotossintética (PP System). Para os estudos de crioconservação, o LAGER consta ainda de dois tanques criogênicos de 40L e dois de 10L. Esse laboratório desenvolve atividades relacionadas às 03 (três) linhas de pesquisa do Programa.

Laboratório de Genética Molecular - LAGEM


O Laboratório de Genética Molecular realiza pesquisas e treina estudantes para o estudo da variabilidade genética existente em plantas do semiárido, de modo a entender a genética evolutiva dessas, além de possibilitar o manejo racional e o desenvolvimento de alternativas para a conservação e uso destes recursos genéticos. Genética Vegetal, Recursos Genéticos de Cactáceas, Cucurbitáceas e Forrageiras, Potencial Econômico de Plantas Nativas e Conservação e Plantas são as linhas de pesquisa desenvolvidas no LAGEM. Apresenta uma interface com as atividades de pesquisa em Melhoramento, conservação e cultivo de plantas medicinais. Estruturalmente o LAGEM aloja os seguintes equipamentos: agitador magnético, estereomicroscópio (lupa), banho-maria, agitador de tubos p/homog. de microt. de 1.5 até 50ml, 110 ou 220v, aquecedor, balança analítica shimadzu, cuba de eletroforese, capela de exaustão, estufa de secagem e esterilização, freezer vertical electrolux, freezer Brastemp, forno de micro-ondas, (02) duas micro centrífuga refrigerada de bancada, microscópio com câmera acoplada, sistema p/ ultra purificação de água, digital, 220 volts, termocicladores (PCR), sistema de fotodocumentação, ultra freezer (-80º C) e ar condicionado 21000 BTUs. No laboratório são desenvolvidas atividades relativas às linhas de pesquisas Genética e Melhoramento  de plantas e Coleta, Caracterização e Conservação de Germoplasma.

Outros laboratórios da UEFS


Laboratório de Pesquisa em Microbiologia (LAPEM)


O LAPEM apresenta uma área total de aproximadamente 128 m2 subdividida em áreas menores: Área de Preparação de Material, contendo a sala de manipulação de culturas (45m2); Área de Biologia Molecular e Genômica (25 m2); Setor Administrativo, com almoxarifado e sala de permanência de professores e informática (33 m2); além da sala de lavagem e esterilização (8,4 m2), sala de crescimento de culturas (5,8 m2), sala de Microscopia Eletrônica de Varredura (7,7 m2) e o corredor interno. As linhas de pesquisa do LAPEM compreendem sistemática, ecologia, genômica e aplicações biotecnológicas de fungos e bactérias. A Área de Biologia Molecular e Genômica dispõe dos seguintes equipamentos: 2 centrífugas refrigeradas com rotor para 4 placas de 96 poços, 1 microcentrífuga, 2 termocicladores com capacidade para 1 placa de 96 poços, 2 fonte para eletroforese, 5 cubas para eletroforese horizontal (3 pequenas, 1 média e 1 grande), 1 cuba de eletroforese vertical, 1 transiluminador luz visível/UV, 1 freezer vertical, 1 refrigerador duplex, 1 estufa de esterilização, 1 eletroporador, 1 forno de hibridização, 1 forno UV crosslinker, 1 incubadora agitadora (shaker), 1 vórtex, 1 metalizador, 1 aparelho de ponto crítico, 1 medidor de pH, 1 sistema fotográfico convencional para géis de agarose, 2 nobreaks 0,6 KVA, 1 estufa B.O.D., 1 ar-condicionado 21.0000 BTUs. A Área de Preparação de Material dispõe dos seguintes equipamentos: 1 ultrafreezer (-80ºC), 1 sistema de ultrapurificação de água, 2 refrigeradores simples, 1 refrigerador duplex, 1 incubadora, 1 agitador termomagnético, 1 banho de água convencional, 1 banho de água com refrigeração, 1 balança semi-analítica, 1 medidor de pH, 1 ar-condicionado 30.0000 BTUs, 1 compressor de ar, 2 fornos de micro-ondas, 2 refrigeradores simples, 1 refrigerador duplex, 1 incubadora refrigerada de bancada (shaker), na sala de manipulação de culturas: 3 câmaras assépticas com luz UV, 1 cabine de segurança biológica (fluxo horizontal), 1 agitador termomagnético, 1 balança analítica, 1 esterilizador de infravermelho. O Setor Administrativo dispõe dos seguintes equipamentos: 1 sistema automatizado de identificação de bactérias e leveduras, 1 freezer horizontal, 1 refrigerador simples, 1 refrigerador duplex, 5 computadores, 1 impressora laser, 2 impressoras jato de tinta, 2 multifuncionais. A Sala de Lavagem e Esterilização dispõe dos seguintes equipamentos: 1 destilador, 2 deionizadores, 1 estufa de secagem e esterilização, 1 autoclave vertical. A Sala de Crescimento de Culturas dispõe dos seguintes equipamentos: 1 estufa bacteriológica, 2 estufas B.O.D. A Sala de Microscopia Eletrônica de Varredura dispõe dos seguintes equipamentos: 1 microscópio eletrônico de varredura (SEM) marca LEO modelo 1430 VP com um módulo de raio X, que permite análises refinadas de estrutura de macromoléculas. O corredor interno dispõe dos seguintes equipamentos: 1 nobreak de 6,5 KVA, 3 refrigeradores simples. Esse laboratório dá suporte às atividades relacionadas às linhas Coleta, Caracterização e Conservação de Germoplasma e Biodiversidade, Bioprospecção e Manejo Sustentável de Plantas Nativas e Cultivadas

Laboratório Central de Farmácia


Laboratório Central - conta com a infraestrutura para atender aulas de graduação do curso de Ciências Farmacêuticas de disciplinas como química farmacêutica, farmacognosia, fitoterapia e enzimologia. Possui equipamentos utilizados na pesquisa de alunos de iniciação científica e pós-graduação como Cromatógrafo de Líquidos de Alta Eficiência, Espectrofotômetro UV, centrífuga refrigerada, balanças, etc.Esse laboratório dá suporte às atividades relacionadas à linha  Biodiversidade, Bioprospecção e Manejo Sustentável de Plantas Nativas e Cultivadas

Laboratório de Bioprospecção Vegetal (LABIV)


O (LABIV) é vinculado ao Departamento de Saúde, onde são desenvolvidas atividades de apoio à pesquisa. Conta com infraestrutura composta por um evaporador rotativo; uma bomba de vácuo; uma balança analítica, vidrarias específicas, um leitor de microplacas (ELISA), dois HPLC DAD, três computadores, uma estufa de secagem e dois refrigeradores. Coordenação: Prof. Dr. Hugo Neves Brandão. Esse laboratório dá suporte às atividades relacionadas à linha Biodiversidade, Bioprospecção e Manejo Sustentável de Plantas Nativas e Cultivadas.

Herbário (HUEFS)


O Herbário da Universidade Estadual de Feira de Santana (HUEFS) possui hoje uma coleção de cerca de 120.000 exemplares sendo, hoje, a segunda maior coleção do Nordeste e a mais representativa da flora do semiárido. Essa coleção está completamente informatizada em um banco de dados de criação própria, algo presente em apenas mais um herbário brasileiro. O número de tipos nomenclaturais é de ca. 1400, parte dos quais na forma de cibachromes obtidos através de "Projeto de Repatriamento de Dados para a Flora do Nordeste", desenvolvido junto ao Royal Botanic Gardens Kew (UK). A coleção está armazenada em um sistema de armários compactadores com um sistema de climatização que garante condições adequadas de temperatura e umidade mantidos por 5 aparelhos de ar-condicionado, adquiridos com recursos do Instituto do Milênio do Semiárido. O HUEFS conta com uma área de cerca de 500 m², projetada para esta finalidade, no prédio dos laboratórios de pesquisa do DCBio. Os espaços estão organizados em secretaria, sala de computação, sala de coleção geral, sala de identificação de material e sala da curadoria. Dispõe dos seguintes equipamentos: 8 desumidificadores, pranchetas para desenhos, 4 bancadas para estudo de material na coleção geral, 4 estereomicroscópios, sem câmara clara, 1 estereomicroscópio com câmara clara e 1 fotoestereomicroscópio com câmara clara, 1 estufa elétrica com circulação de ar, 4 estufas de campo, 2 freezers, 2 máquinas fotográficas profissionais, 1 máquina digital, 2 podões, 3 GPS, altímetro digital. O herbário  dá suporte aos trabalhos das 03 (três) linhas de pesquisa.

Laboratório de Taxonomia Vegetal (TAXON)


O Laboratório de Taxonomia Vegetal ocupa uma Área de 67,5m2 e dispõe de 3 bancadas para estudo de material botânico, 4 estereomicroscópios sem câmara clara, dois estereomicroscópios acoplados a câmara-clara, 1 estereomicroscópio acoplado a uma máquina fotográfica digital, 1 fotomicroscópio com campo claro, campo escuro e contraste de fase e 1 foto microscópio de epifluorescência. Ainda há um acervo bibliográfico de ca. 3.000 separatas de artigos científicos e, através do projeto do Instituto do Milênio do Semiárido, estão sendo adquiridas obras clássicas em taxonomia e vegetal e na flora brasileira. O laboratório  dá suporte aos trabalhos das 03 (três) linhas de pesquisa.

Laboratório de Micromorfologia Vegetal (LAMIV)


O LAMIV apresenta uma área de 103,95m², subdivididos em dois laboratórios com 35m² cada, dotados de bancadas em compensado naval e granito, microscópios e 1 fotomicroscópio, 1 BALANÇA ANALÍTICA DIGITAL, 2 estufas histológicas, 1 capela de exaustão, 2 centrífugas, 1 destilador de água, 1 micrótomo rotativo, 1 AFIADOR DE NAVALHAS, 1 ULTRASSOM, placas e mantas aquecedoras, vidrarias e substâncias químicas necessárias para o desenvolvimento de projetos de pesquisas em Anatomia Vegetal e Palinologia. Além disso, o LAMIV apresenta TRÊS gabinetes, uma sala de estudos e uma recepção. Sob o ponto de vista técnico-científico, o LAMIV possui um acervo palinológico (Palinoteca da Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS), único na região Nordeste. Esse laboratório dá suporte às atividades relacionadas à linha Coleta, Caracterização e Conservação de Germoplasma.

Laboratório de Química de Produtos Naturais e Bioativos (LAPRON)


O LAPRON possui uma área física de 185,6 m2 com 1 balança analítica e 2 semi-analíticas; 1 centrífuga Excelsa baby; 1 refrigerador 280 litros; 1 estufa de esterilização e secagem, 3 evaporadores rotativos, 2 extratores Clevenger completos, 1 capela de exaustão para gases e 3 computadores. A sala de instrumentação, com uma área física de 34,65 m2, dá apoio a este Laboratório e possui 1 cromatógrafo a gás com detectores FID e TCD, 1 cromatógrafo a gás acoplado a um espectrômetro de massa, 1 espectrofotômetro UV-Vis e 1 cromatógrafo líquido de alta eficiência (HPLC). Esse laboratório dá suporte às atividades relacionadas à linha Biodiversidade, Bioprospecção e Manejo Sustentável de Plantas Nativas e Cultivadas.

Laboratório de Enzimologia e Tecnologia das Fermentações (LAEN)


O LAEN apresenta uma área de 100m2 e dispõe dos seguintes equipamentos: 1 espectrofotômetro UV/Vis, 1 centrífuga refrigerada para tubos, 1 equipamento Äkta de purificação de proteínas, 1 fonte e cuba para eletroforese de proteínas, 1 equipamento computacional para análise de estrutura 3D de proteínas e simulação de substâncias inibidoras, 3 tituladores automáticos, 1 rotaevaporador, 1 destilador, 2 banho-maria com agitação, 1 banho-maria com agitação, 2 shakers, 1 jogo de micropipetas, 3 balanças, 1 estufa, 1 estufa de secagem, 2 agitadores magnéticos, 1 pHmetro, 2, bombas de vácuo. Esse laboratório dá suporte às atividades relacionadas à linha Biodiversidade, Bioprospecção e Manejo Sustentável de Plantas Nativas e Cultivadas.

Laboratório de Sistemática Molecular de Plantas - LAMOL (UEFS)


O LAMOL conta com uma área de 135 m², sendo dividido em uma área de informática para processamento de sequências, um saguão geral para utilização de técnicas moleculares de DNA, uma sala para os sequenciadores de DNA, uma sala de Extração e um Almoxarifado. Conta com todos os equipamentos necessários à manipulação de DNA, incluindo extração, amplificação, quantificação, clonagem e sequenciamento. As técnicas comumente utilizadas no laboratório são: Amplificação e sequenciamento de regiões de DNA para filogenia; Genotipagem de marcadores dominantes e codominantes; Clonagem de DNA em bactérias e Desenvolvimento de bibliotecas; Desenho de primers e genotipagem de microssatélites.

Os principais equipamentos que o LAMOL possui em pleno funcionamento são: Equipamentos: 1 sequenciador automático com capacidade para 16 amostras cada, 4 termocicladores, 2 ultra freezer -85ºC, 1 freezer horizontal de 161 litros; 1 freezer horizontal de 530 litros; 2 refrigeradores de 315 litros cada; 1 máquina de gelo; 1 destilador de água (5 litros/h); 1 deionizador de água; 1 capela para exaustão de gases, 1 estufa para cultura bacteriológica, 4 termocicladores com capacidade para 96 amostras; 7 Fontes para eletroforese, 2 Cubas horizontal para géis de 20 X 25cm; 1 transiluminador UV-Visível, 1 Bomba de vácuo hidráulica; 1 espectrofotômetro, 1 sistema digital para fotodocumentação de géis; 1 forno de micro-ondas de 27 litros; 1 micro centrífuga com refrigeração para 24 amostras; 1 micro centrífuga modelo mini Spin para 12 amostras; 1 banho-maria; 1 lavadora ultrassônica, 1 shaker para Erlenmeyer com capacidade para 8 frascos, 1 agitador de tubos; 1 agitador termomagnético, 1 balança digital para 0,02 a 404g; 1 pHmetro digital, 2 conjuntos de completos de micropipetas 2; microcomputadores, 6 cubas de eletroforese de DNA, 15 cubas para eletroforese de isoenzimas em géis de amido, 1 conjunto de bancada central com castelo e duas bancadas laterais; 2 botijões criogênicos de 47 litros com capacidade para 1080 amostras; 2 botijões criogênicos de 10 litros com capacidade para 216 amostras. O laboratório  atende as demandas de trabalhos das 03 (três) linhas de pesquisa.

Laboratório de Flora e Vegetação - FLOV


O FLOV tem como linhas de pesquisa principais: Fenologia e Ecofisiologia Vegetal, Ecologia do Fogo, Florística e Fitossociologia. O laboratório possui uma área de 40m2. Os principais equipamentos são: estereomicroscópios (2), microscópio (1), GPS (8), máquina fotográfica (2), balança de precisão (4), paquímetro digital (1), medidor de fotossíntese / canhão de luz (1), medidor de área foliar (01), bomba de Scholander (01), podão (01), espectrofotômetro (1), trado (1) e estantes com biblioteca especializada em ecologia vegetal. Atualmente, integram o laboratório os seguintes professores: Ligia Silveira Funch (Coordenadora), Abel Conceição (PQ 2), ambos credenciados no NP do Programa, e Lia Pedreira de Miranda, além da técnica Daniele Mendes da Silva. Estudantes de IC, com bolsas de diversas agências de fomento, de mestrado e doutorado do PPGBot também fazem parte do laboratório. Esse laboratório dá suporte às atividades relacionadas à linha Coleta, Caracterização e Conservação de Germoplasma.

Sala de Microscopia


Essa sala possui estrutura de laboratório, ideal para realização de aulas práticas. Ela se localiza no Prédio dos Laboratórios Didáticos da UEFS (LADBio) e, apesar de ser um espaço de responsabilidade de um Programa parceiro (o de Botânica da UEFS - PPGBOT), atende aos outros Programas de forma compartilhada, entre eles o PPGRGV.
Além disso, a sala recebeu novos equipamentos durante o quadriênio passado, através de recursos do Programa Casadinho/ PROCAD executado pela UNEB em parceria com o PPGBOT. Foram adquiridos quatro microscópios Leica, um deles com sistema de captura digital de imagens (com suporte financeiro do PPBIO Semiárido). Esses equipamentos atendem também às necessidades dos Programas de pós-graduação do Departamento, auxiliando nas atividades que envolvem a obtenção de dados micro morfológicos em geral e, e têm melhorado bastante a qualidade das aulas desenvolvidas, assim como das imagens que constarão nas publicações e demais atividades relacionadas.
O PPGBOT também foi contemplado pelo edital de infraestrutura para pós-graduação da FAPESB (Edital Infraestrutura/2015), através de uma proposta intitulada “Microscopia em foco, visando ampliar a capacidade de obtenção de dados macro e micromorfológicos no Programa”. Os recursos desse edital foram disponibilizados no final de 2017 e investidos na montagem de um espaço multiusuário para análise e obtenção de imagens, em parceria com as coordenações do PPGRGV e PPGEcoEvol. Em 2018 foram obtidas novas lupas, microscópios e sistema de captura de imagens moderno, a fim de melhorar a capacidade instalada que esses Programas detêm. Assim, a sala de microscopia ampliou o número de equipamentos para atender as atividades de microscopia das pós-graduações do DCBIO. O laboratório  atende as demandas de trabalhos das 03 (três) linhas de pesquisa.

Infraestrutura da Embrapa Semiárido: Laboratórios Envolvidos


Laboratório de Biotecnologia


Os principais tópicos de pesquisa, desenvolvimento e inovação do Laboratório de Biotecnologia envolvem estudos sobre cultivo in vitro de células e tecidos vegetais, caracterização citogenética e molecular de recursos genéticos, e a prospecção e manipulação de organismos vivos para a obtenção de produtos específicos de interesse agrícola. O laboratório de biotecnologia possui vários ambientes para viabilizar os processos de análise e condução de experimentos, destacando-se as seguintes salas: 1) recepção,  2) preparo de meios de culturas, 3) autoclaves e estufas, 4) lavagem de vidrarias, 5) inoculação, 6) crescimento de culturas, 7) pesagem de reagentes, 8) microscopia de fluorescência, 9) eletroforese (proteínas/DNA), 10) sala adjacente para usos diversos.
O laboratório conta ainda com uma casa de vegetação e parte de um viveiro telado para aclimatização de mudas e condução de experimentos. Além dos espaços físicos, o laboratório possui diversos equipamentos que são utilizados nas atividades de rotina e de pesquisa. Entre os equipamentos podem ser listados: 07 câmaras de fluxo laminar, 02 fontes de alta e baixa voltagem para eletroforese, 02 microscópios de luz visível, 01 microscópio de fluorescência, 03 estereomicroscópios (lupas), 03 autoclaves, 03 estufas, 03 agitadores magnéticos, 02 balanças analíticas, 01 balança semi-analítica, 03 geladeiras, 02 freezers, 02 ultra freezers (-80°C), 01 capela de exaustão de gases, 02 termocicladores, 01 transiluminador com luz UV, 01 foto documentador de géis, 01 Workstation, 01 leitora de placas ELISA, 01 pHmetro, 01 banho maria, 01 câmara climatizadora (adquirira em 2014). Com certa periodicidade, esses equipamentos são calibrados com recursos da administração da Unidade ou de projetos de pesquisa. O laboratório  atende as demandas de trabalhos das 03 (três) linhas de pesquisa.

Laboratório de Análise de Sementes - LASESA


O LASESA conta com estrutura física de 105 m2 (figura 1), dividido em 5 ambientes: Corredor de entrada: contendo (a) germinadores e (b, c) armários para armazenamento de reagentes e vidraria;  Área de análise: com (d) bancada com duas pias, destilador de água e diversos equipamentos para análises fisiológicas e metabólicas, (e) bancada com equipamentos para caracterização inicial de sementes; (f) área com geladeiras e freezers; (g, h) duas bancadas de trabalho; Sala de germinação: com 3 germinadores Mangelsdorff; Câmara fria: com prateleiras para armazenamento de sementes; Sala de técnicos: que compreende computadores e mesas para técnicos, estagiários e bolsistas.

O LASESA não realiza serviço para o público externo e atua nas seguintes vertentes: Coleta de sementes em campo; Beneficiamento de sementes; Armazenamento de sementes; Testes de germinação de sementes; Testes de vigor de sementes; Avaliação do teor de água em sementes; Produção de mudas; Avaliações bioquímicas em sementes e mudas.
Como atividades eventuais podem ser citadas as avaliações bioquímicas e metabólicas em órgãos e espécies com potencial para o bioma, visto que o laboratório possui reagentes e equipamentos necessários para vários trabalhos nessa área. Outras atividades do laboratório podem ser desenvolvidas em espaços comuns daquela instituição. Esse laboratório dá suporte às atividades relacionadas à linha Coleta, Caracterização e Conservação de Germoplasma.

Estrutura tecnológica da UEFS


A Assessoria Especial de Informática (AEI) da UEFS é responsável pela coordenação das atividades de Tecnologia da Informação e Comunicação em todo o campus e suas unidades externas. Ela assessora a Administração Superior na elaboração, desenvolvimento e aplicações de políticas inerentes à área de TI atuando em três áreas: Desenvolvimento de Sistemas; Suporte de Redes e Manutenção.

Conheça algumas das iniciativas tecnológicas que nos dão suporte:


Projeto VLAN


Descrição: Rede logicamente independente, onde são criados domínios de broadcast separados, assim controlando o tráfego broadcast, segmentação lógica da rede, tendo facilidade de independência da topologia física e maior segurança.
Setores contemplados: Departamento de Biologia e Prédio do LABIO (sede do Programa)

Projeto Antivírus Corporativo


Descrição: Prevenir, detectar e eliminar vírus de computador e outros malwares.

Setores contemplados: Departamento de Biologia, Prédio do LABIO (sede do Programa) e a Unidade de Pesquisa Horto Florestal.

Projeto: Unificação das Redes externas - Rede Governo


Descrição: Link Rede Governo: unificação das redes externas da UEFS com vínculo institucional de endereçamento. Com este serviço as redes das unidades externas, como a do Horto Florestal passaram a ser gerenciadas em tempo real.
Setores contemplados: Departamento de Biologia, Prédio do LABIO (sede do Programa) e a Unidade de Pesquisa Horto Florestal.

Projeto: Otimização PC - Solução Thin Client


Descrição: Solução que otimiza o funcionamento de um PC de forma que diminua o tempo de ociosidade dele. São equipamentos que utilizam recursos de uma outra máquina ou servidor e seu uso possibilita a redução de gastos com equipamentos e softwares. Com ele é possível ter uma rede com 10 ou mais estações utilizando apenas um computador convencional. Setores contemplados: Unidade de Pesquisa Horto Florestal.

Projeto: Inventário e Auditoria dos microcomputadores em rede - Sistema OCS


Descrição: Este tipo de software tem como um dos objetivos montar uma base de dados centralizados contendo informações sobre todo o parque computacional, incluindo informações de hardware e software.
Setores contemplados: Departamento de Biologia, Prédio do LABIO (sede do Programa) e a Unidade de Pesquisa Horto Florestal.

Projeto: Monitoramento do tráfego da rede - Sistema CACTI


Descrição: Monitoramento do tráfego da rede através do CACTI com informações em tempo real. Setores contemplados: Departamento de Biologia, Prédio do LABIO (sede do Programa) e a Unidade de Pesquisa Horto Florestal.

Projeto: Virtualização de Servidores - VMware


Descrição: VMware é um software/máquina virtual que permite a instalação e utilização de um sistema operacional dentro de outro dando suporte real a softwares de outros sistemas operativos. Usando software de virtualização como o VMware é possível executar um ou mais sistemas operacionais simultaneamente num ambiente isolado, criando computadores completos (virtuais), como servidores de backup. Setores contemplados: Departamento de Biologia, Prédio do LABIO (sede do Programa) e a Unidade de Pesquisa
Horto Florestal.
Recomendar esta página via e-mail: